22.6.11


Depois de 15 dias sassaricando pelo mundo à trabalho, estou de volta. Cada vez mais convencida de que Hong Kong é o lugar. O centro do mundo mesmo. Uma Nova Iorque com climão de Rio de Janeiro e, claro, misturada com a cultura chinesa. Love it.

E o que são aquelas filas imensas na porta da Chanel, da Louis Vuitton, da Cartier? Insólito.

Tanto quanto os negros tocando tambores africanos no meio da rua de madrugada, enquanto uma chinesa de turbante dançava e rebolava... uma africana que nasceu no lugar errado, com certeza. Gente do mundo todo... a verdadeira ONU, na prática.

E as coisas fofas:
No hotel em Hong Kong, toda noite, deixavam um pequeno Buda com sachês cheirosos, dois docinhos e um cartão escrito à mão, pela sua concierge particular, com a previsão do tempo do dia seguinte e a frase: Happy Journey into the world of Dreams!

No hotel em Quanzhou (China mesmo): saio para trabalhar e na volta encontro um bilhete do housekeepper:
Notei que você gosta de ler, então estou deixando marcadores de livro com os sites turísticos da cidade. Qualquer coisa que você necessite, por favor ligue para John, ramal tal e tal... essa é a China...

Não peça absolutamente nada para um chinês, eles vão mover mundos e fundos para te atender... mesmo que você diga que não precisa, não há necessidade, se for complicado deixa prá lá...

Nem cheguei e já estou com saudades...

2 comentários:

D Neves disse...

China, que inusitado! Não sei se acho legal ser um lugar pouco falado e tão querido como você falou, e prezar pela "exclusividade" ou se fico reprimida por conta da falta de reconhecimento. Deu vontade de conhecer.... Clima gostoso. Gostei dos seus textos, Dani, tou seguindo. Boa quarta, beijos

Lucas Carvalho disse...

Que foto linda, e o blogger também. Ainda vou conhecer o mundo e a China não pode ficar fora dessa lista. Estou seguindo, gostei do blog. Tem como retribuir?